O que são e como escolher os cinturões de segurança adequados?

Sem categoria

Quando se trata de equipamentos e dispositivos de segurança, é muito importante ficar atento para a qualidade do produto, de modo a garantir que o trabalhador consiga cumprir suas tarefas com a proteção adequada e sem correr riscos de acidentes. Os cinturões de segurança são um tipo de EPI muito utilizado, principalmente para trabalhos em altura.

Eles são considerados um tipo de EPI muito importante, que todo trabalhador deve obrigatoriamente utilizá-lo no exercício de suas funções na empresa. E como qualquer outro tipo de equipamento, os cinturões podem ser encontrados em uma variedade de modelos, tamanhos, mas sempre adequados à proteção e segurança do trabalhador.

Se você não conhece muito bem sobre esse equipamento essencial, continue por aqui para entender melhor sobre seu funcionamento, a importância do seu uso e os tipos que podem ser encontrados no mercado, de acordo com a função de trabalho que será desempenhada pelo trabalhador. Vamos lá?

Afinal, o que é um cinturão de segurança?

A NR 35, que é a norma regulamentadora para trabalhos em altura, ressalta que existe risco de queda em qualquer atividade que ultrapasse 2 metros acima do nível do solo. Sendo assim, qualquer pessoa que trabalhe em situações como essa deve estar munida de todos os EPIs necessários, dentre eles o cinturão de segurança.

O cinturão de segurança é um EPI fundamental para uso em trabalhos em altura, pois é ele que vai garantir a segurança física dos trabalhadores em situações como essa. Isso se dá pelo seu formato, uma vez que é composto por um ponto de ancoragem, deixando o trabalhador livre para desenvolver suas atividades.

Portanto, é essencial que, em serviços que envolvam andaimes, plataformas ou escadas, a pessoa esteja equipada de um cinturão de segurança, assim como em locais de profundidade, como escavações, poços e minas. Essas atividades envolvem alto risco, e uma possível queda pode ser fatal.

Ele funciona da seguinte forma: o cinturão vai distribuir 100% de sua força de sustentação, prendendo o corpo da pessoa em um ponto fixo e totalmente seguro. Ele vai conseguir movimentar-se livremente pelo espaço em altura, mas com a proteção adequada e sem correr risco de quedas.

Quais são os tipos existentes no mercado?

Existem alguns tipos de cinturões que podem ser encontrados no mercado, sendo os principais:

  • cinto paraquedista com um ponto de conexão;
  • cinto para trabalhos em posicionamento com ponto de conexão abdominal;
  • cinto paraquedista para solda;
  • cinto para espaço confinado com alças nos ombros;
  • cinto para alpinismo industrial com acesso por cordas e resgate.

O que pode variar também são os tipos de pontos de conexão para os cinturões, uma vez que esse dispositivo é essencial para que o equipamento de segurança possa trazer a proteção adequada. Esses pontos de conexão podem ser:

  • meia argola para conexão nas costas;
  • duas meia argolas (em poliéster) no peito;
  • duas meia argolas na cintura (abdominal);
  • duas alças nos ombros;
  • argola;
  • meia argola na região do umbigo, conexão umbilical.

Qual é o cinturão mais adequado para as variadas funções de trabalho?

Agora, esses tipos de cinturões podem variar bastante a finalidade e o tipo de função de trabalho para os quais eles são adequados. O cinto paraquedista que tem um ponto de conexão deve ser utilizado junto com alguns dispositivos conhecidos como: talabarte em Y, trava quedas para corda, trava quedas retrátil ou com cabo de aço. Eles podem ser usados em andaimes ou locais que permitam o travamento com esses dispositivos.

Já o cinturão com posicionamento com ponto de conexão abdominal deve ser acoplado em um talabarte de posicionamento, deixando o trabalhador com as mãos livres. Ele traz um conforto ideal para a lombar, não forçando essa região do corpo e permitindo um trabalho mais livre também.

O cinturão para espaço confinado com alças nos ombros é ideal para o içamento ou resgate em espaços confinados e estreitos. Ele deve ser utilizado juntamente com o trapézio e traz segurança para o trabalhador em situações como essa.

Agora, se o trabalhador necessita ter mais conforto em suas atividades, o ideal é um cinturão para alpinismo industrial. Ele deve ser acoplado a sistemas de ascensão ou à descida de pessoa. Por isso, é amplamente conhecido para o resgate de vítimas em risco.

Por fim, para atividades que envolvem a soldagem, o cinturão de paraquedista para solda é o ideal. Ele é feito com fitas de aramida, que proporciona resistência a respingos derivados dos processos de solda. O uso desse equipamento deve ser em conjunto a um dispositivo de retenção de queda no mesmo material.

Como escolher o tipo de cinturão mais adequado?

Para a escolha correta do tipo de cinturão, é necessário avaliar o tipo de atividade que será exercida pelo trabalhador. Em algumas situações, um cinturão pode ser mais adequado que outro, tanto na questão de segurança quanto em relação ao conforto do trabalhador.

Que cuidados devem ser tomados na manutenção desses equipamentos?

Agora, para a eficácia completa de todos os equipamentos e dispositivos, é muito importante preservá-los bem, tomando bastante cuidado durante o uso e com a manutenção. Afinal de contas, um equipamento em boas condições é que vai garantir que as atividades sejam desempenhadas com a proteção adequada.

Para que o equipamento dure mais, durante o uso, o trabalhador deve ajustar o EPI enquanto estiver no solo, deixando-o preparado de acordo com suas dimensões corporais. Se esse ajuste for feito em altura, pode acabar acontecendo um acidente ou, então, desgastando material.

Também é importante utilizar um equipamento compatível com a atividade. O cinturão deve ser guardado assim que for utilizado, para que não seja exposto a agentes que prejudiquem o material.

Por fim, vale ressaltar que todas essas informações podem ajudá-lo bastante na hora de escolher o tipo de cinturão mais adequado para seus funcionários. Também é importante destacar que é obrigação da empresa fornecer todos os equipamentos de proteção individual necessários para o colaborador, de forma que ele esteja 100% seguro durante o desempenho de suas funções.

O que achou deste conteúdo? Gostou de aprender um pouco mais sobre os tipos de cinturões de segurança? Se quiser ter mais informações sobre o assunto ou até mesmo conhecer nossos serviços, entre em contato com a nossa empresa, que ajudaremos em tudo o que você precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *